Hospitalidade e suas Formas
 

A vida dos monges, desenvolvida segundo as linhas da herança espiritual herdada por São Romualdo e a milenária tradição de Camaldoli, está aberta ao serviço de animação cultural e espiritual ao povo, compartilhando a própria experiência monástica.

Todos os hóspedes que chegarem ao mosteiro sejam recebidos como o Cristo, pois ele próprio irá dizer: fui hóspede e me recebestes” (RB 53,1). No mosteiro a acolhida dos hóspedes, como a recíproca fraternidade entre os monges, nasce da visão da fé, traduzindo, assim, o seu estilo e seus objetivos: reconhecer, acolher e servir com simplicidade e generosidade ao próprio Cristo nos irmãos e irmãs. Por isso a hospitalidade é um jeito de ser, antes de constituir um serviço de caridade. Exprime a experiência de ser amado pelo próprio Pai e acolhido na sua casa. Esta consciência faz enxergar em cada hóspede o próprio Cristo.

Ao presente, tal serviço de acolhida se dá sobretudo através da hospitalidade, articulada em varias formas. Antes de tudo é oferecida a possibilidade de retiros espirituais individuais e a pequenos grupos de leigos (as), religiosos (as) e padres, num ambiente natural, muito bonito, silencioso e tranquilo, seguindo o ritmo da vida cotidiana dos monges, marcado pela celebração da Liturgia das Horas e por tempos de Lectio Divina, oração pessoal e silêncio. A comunidade oferece quartos individuais com alfaia simples e essencial, e a possibilidade de diálogo com um monge para direção espiritual e a celebração do sacramento da reconciliação.


 

A Eucaristia das comunidades monásticas no domingo, é partilhada com muitas pessoas que provêm das cidades e dos “condomínios fechados” da redondeza. Celebrada com estilo contemplativo, e animada por homilia centrada na Palavra do Senhor, e por cantos que facilitam a participação interior e ritual do povo, é uma verdadeira festa que anima toda a semana. Ao longo do ano, em alguns fins de semana ou no decorrer de semanas inteiras, estão programadas, ainda, cursos de formação espiritual e cultural, referentes à Sagrada Escritura, à Liturgia, e a encontros de espiritualidade para casais, jovens, catequistas etc. O prazo de estadia habitualmente oferecido a pessoas individuais é de uma semana.

Para  grupos numerosos, oferecemos espaço para um dia, enquanto o Mosteiro ainda não dispõe de estruturas apropriadas. O mosteiro está circundado por um ambiente natural da Mata Atlântica muito lindo e tranquilo, favorável ao descanso e à meditação. Pede-se do hóspede uma contribuição a ser ajustada com o irmão hospedeiro. Para marcar visitas e estadias contatar nossa secretaria, sempre entre quarta e sexta-feira em horário comercial. A comunidade sustenta também um projeto de promoção social para famílias marginalizadas, presentes na região vizinha ao Mosteiro, denominado “Projeto Casa São Romualdo”.